quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Hey Bitches, I’m baaaaaaaaaack ^^

Ai ai ai faz séculos que não posto aqui! Fiquei de férias do curso de escrita por um tempo, mas agora estou de volta com novos contos e também está a caminho a resenha de um livro MUITO legal que eu li esses últimos dias o/ Chega de conversar e como sempre leiam e comentem!

A Sereia do sertão

Escrito em:19/11/11 por Mario Barbosa

Seca e sem vida era aquela terra, um prato cheio para aquelas criaturas negras e vis que se aproveitavam dos pobres que se aventuravam por ali. Dizem que no meio daquela aridez eterna esconde-se uma estranha ilha que ninguém arrisca a visitar.

Um pequeno monte de terra, reinado de uma criatura estranha, que aos poucos toma formar. Suas raízes têm formar de pés, seu tronco é enfeitado por uma bela boca convidativa que geme e atiça a todos que perto conseguem chegar, os galhos se misturam a narizes e orelhas e por fim belos olhos de todas as cores são os frutos que choram e molam as raízes daquela estranha árvore ou seria ela gente?

Chamei-a Sereia do sertão, bem guardada por uma estranha cobra com rabo de fogo que fazia sua proteção dia e noite, devorando a tudo e a todos, incluindo qualquer vida que nascesse e tentasse eclipsar a beleza da criatura.

Depois de tudo que se ouviu, alguém se aventura a conhecer o sertão?

Ocorreu um erro neste gadget